Academia

Acompanhe informações, notícias e tudo de mais importante sobre o mercado.

Os principais passos para uma Governança Fiscal eficiente

Têm dúvidas sobre como funciona a Governança Fiscal? Acompanhe nosso post de hoje e entenda a importância deste conjunto de processos!

Governança Fiscal nada mais é do que a implantação de estratégias eficientes e processos para acompanhar todas as etapas relacionadas as questões contábeis, fiscais e da quitação de tributos de uma empresa. Neste sentido, estamos falando desde a conformidade no cumprimento de prazos na entrega de obrigações fiscais e acessórias, passando pela emissão e transmissão de notas até a classificação e cálculos de todos os tributos em operações de entrada e saída de sua empresa.

O que as organizações de hoje precisam entender é que, em face do processo de informatização do FISCO e das constantes atualizações de nosso sistema tributário, estar em compliance, por meio de processos de governança eficientes, é uma atividade contínua que envolve prestação de contas, inteligência fiscal e a própria sustentação das operações de sua empresa.

Neste sentido, dentre as atividades cruciais para uma governança fiscal eficiente, podemos destacar cinco pontos centrais:

– Organização, gestão e armazenamento de documentos fiscais;

– Validação de obrigações e documentos fiscais antes da transmissão para o FISCO;

– Organização dos fluxos de trabalho do departamento fiscal de sua empresa;

– Gerenciamento da entrega de obrigações;

– Correta aplicação de cálculos tributários e classificações fiscais para a emissão correta de documentos.

E, do mesmo modo que o FISCO utiliza a transformação digital como ferramenta para aumentar a eficiência sobre o controle da aplicação da política tributária nacional, as empresas devem buscar caminhos de informatização, em prol de aumentar o potencial de gestão fiscal de seus negócios e ganhar diferenciais competitivos com base na transparência da quitação de tributos, ausência de falhas no cumprimento de obrigações e, consequentemente, eximir a organização do pagamento de multas ou autuações do FISCO.

Gostou deste post? Acompanhe nosso blog e fique por dentro de todas as novidades do universo tributário e fiscal!

 

Produção: Taxweb

Comentários
Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *