Academia

Acompanhe informações, notícias e tudo de mais importante sobre o mercado.

6 impactos da falta de Governa Fiscal para sua empresa

Mediante o processo de informatização da Receita Federal, cada vez mais, os departamentos fiscais das empresas exigem que seus gestores e profissionais estejam preparados para atender as complexas demandas tributárias do país nos âmbitos federais, estaduais e municipais. Por isso, uma boa governança fiscal passa a ser peça chave do desenvolvimento das organizações, resultando em compliance e otimização de processos.

Pensando nisso, separamos neste post 6 impactos que a falta de governança fiscal pode acarretar para as empresas.

1. Divergência de informações

Os processos fiscais no Brasil são altamente complexos e quando não bem controlados, podem acarretar em discrepância entre o que o contribuinte emite o que ele declara. Muitas vezes essa divergência não acontece por má índole, mas sim por falta de conhecimento das obrigações.

2. Multas e Autuações

Essas divergências podem gerar multas e autuações do FISCO, que podem variar de acordo com o erro. Cada vez mais o Governo vem automatizando os processos e a tendência é que nada passe aos olhos da Receita. Portanto, a falta de Governança Fiscal pode gerar um ônus não esperado para o orçamento das empresas.

3. Possíveis perdas de benefícios provenientes de crédito fiscal

Com uma área tributária organizada, preparada e inteligente, é possível que se realize um planejamento estratégico, que pode beneficiar as empresas também na retomada de créditos. Essa realidade só é possível quando se compreende a importância da Governança Fiscal atuando como uma aliada na otimização dos processos.

4. Notas fiscais denegadas

O processo que envolve a emissão e o recebimento de notas fiscais é indispensável para o dia a dia das organizações. Quando a Secretaria da Fazenda identifica alguma irregularidade fiscal do remetente ou até mesmo do destinatário, a NF pode ser denegada, ou seja, haverá a necessidade de resolução da situação perante o FISCO para que uma nova nota relativa aquele processo seja recebida e validada.

5. Problemas com a Certidão Negativa

Emitido pela Receita Federal, a Certidão Negativa é um documento que comprova se determinada empresa possui débitos junto ao FISCO. Como a tendência do governo é de que todas as informações sejam centralizadas em um único ambiente que garanta o pagamento de impostos, caso não haja um bom controle dos processos fiscais, pode acontecer de determinada empresa ter suas operações prejudicadas devido à quebra da Certidão Negativa.

6. Entrar no “radar” do FISCO

Todos os anos a Receita Federal divulga um Plano de Controle, no qual aponta quais setores da economia serão avaliados. Entretanto, conforme determinada empresa passa a apresentar uma sucessão de erros, pode ficar mais visada pelos órgãos fiscalizadores. Essa situação se agrava ainda mais para empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões, que fazem parte do Regime de Acompanhando Diferenciado, já que apresentam grande representatividade tributária.

Gostou deste post? Não deixem de acompanhar outras novidades no nosso Blog.

 

Produção: Taxweb

Comentários
Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *